Cultura

Museu do Engenho Colonial

Inaugurado em 2012, o Museu do Engenho Colonial conta a história do engenho que deu origem a Cachaça Colonial. Em 1923 o Engenhoca Parque funcionava como uma fábrica que plantava e colhia cana para produzir cachaça e açúcar. Muitas das peças que compunham este processo estão conservadas no Museu.

A exposição tem cerca de 1.000 objetos pertencentes ao primeiro engenho do Sítio Colégio (antigo nome do Engenhoca Parque). São peças de maquinaria, documentos, ferramentas e outras relíquias que ajudam a contar a história do engenho no Brasil e da cidade de Aquiraz.

Os tipos de engenhos expostos mostram as fases do processo produtivo dos derivados da cana-de-açúcar, em especial, da cachaça. É possível conhecer cada etapa do trabalho artesanal desde as primeiras máquinas, de tração animal, até a utilização de peças à vapor.

Você pode conferir os horários das visitas guiadas ao Museu a seguir:

HORÁRIO DAS VISITAS GUIADAS: 11h, 12h e 13h30

Ruínas dos Jesuítas

Parada obrigatória no Engenhoca, as Ruínas Jesuíticas, datadas de 1727, são memórias da passagem dos jesuítas pelo Ceará no período colonial. A construção, que fica dentro do parque, funcionava como uma hospedaria para padres e missionários descansarem após visitarem a capitania catequizando os nativos. O local também foi sede do primeiro centro de ensino do Estado.

A instalação foi demolida cem anos após a construção, em 1827. Atualmente, o que você encontrará são ruínas da antiga Capela de Nossa Senhora do Bom Sucesso. Chegando lá, é só se acomodar na grama e aproveitar um belo pôr do sol.

Show Buttons
Hide Buttons