Cultura

Museu do Engenho Colonial

Inaugurado em 2012, o Museu do Engenho Colonial conta a história do engenho que deu origem a Cachaça Colonial. Em 1923 o Engenhoca Parque funcionava como uma fábrica que plantava e colhia cana para produzir cachaça e açúcar. Muitas das peças que compunham este processo estão conservadas no Museu.

A exposição tem cerca de 1.000 objetos pertencentes ao primeiro engenho do Sítio Colégio (antigo nome do Engenhoca Parque). São peças de maquinaria, documentos, ferramentas e outras relíquias que ajudam a contar a história do engenho no Brasil e da cidade de Aquiraz.

Os tipos de engenhos expostos mostram as fases do processo produtivo dos derivados da cana-de-açúcar, em especial, da cachaça. É possível conhecer cada etapa do trabalho artesanal desde as primeiras máquinas, de tração animal, até a utilização de peças à vapor.

Solicite guiamento do Museu na Loja do Parque.

Ruínas dos Jesuítas

Parada obrigatória no Engenhoca, as Ruínas Jesuíticas, datadas de 1727, são memórias da passagem dos jesuítas pelo Ceará no período colonial. A construção, que fica dentro do parque, funcionava como uma hospedaria para padres e missionários descansarem após visitarem a capitania catequizando os nativos. O local também foi sede do primeiro centro de ensino do Estado.

A instalação foi demolida cem anos após a construção, em 1827. Atualmente, o que você encontrará são ruínas da antiga Capela de Nossa Senhora do Bom Sucesso. Chegando lá, é só se acomodar na grama e aproveitar um belo pôr do sol.

Show Buttons
Hide Buttons